Introdução

Este artigo não trás grandes novidades, acredito eu. Ou melhor, para quem domina a área não há novidades, mas para quem não domina a área (ainda que esteja à frente das mesmas), há. Ainda há muita confusão na cabeça de algumas Pessoas que estão em Empresas entre User Experience (UX) e o User Interface (UI). Pelo menos quase todos os dias vejo publicações do tipo “….UX/UI” e nalguns casos até chego a conversar com essas pessoas. O Marketing Digital entra no artigo, porque já vi Pessoas em Direções Marketing/Digital de Empresas a misturarem também responsabilidades que são destes profissionais, com as de UX / UI… 

Ainda assim quero tornar este artigo divertido e simples de ler. E por isso dividi-o em 3 partes: 

  1.  irei propor um exercício de reflexão sobre muitas funções que se exercem no mesmo âmbito profissional, mas que não podem ser executadas nem acumuladas pela mesma pessoa
  2. A complementaridade entre User Experience (UX) e User Interface (UI)
  3. O Marketing Digital no meio disto tudo

. . .

Funções e Responsabilidades Complementares mas não iguais, tal como acontece com o UX e o UI

Então, vamos ao que interessa e convido-vos a refletir sobre estas 10 questões. Será que:

  1. Na projeção da sua nova casa contrataria um engenheiro civil? Ou essa é a responsabilidade de um arquiteto?
  2. Pediria um diagnóstico complexo de saúde com respetivos exames e/ou tratamento a um enfermeiro? Ou essa é a responsabilidade do médico?
  3. Deixaria um cardiologista fazer uma intervenção cirúrgica no seu coração? Ou essa é a responsabilidade do cirurgião cárdio-toráxico?
  4. Quando a sua filha tiver a sua primeira menstruação levá-la-á a um obstetra? Ou essa é a responsabilidade do ginecologista?
  5. Admitiria que um psicólogo receitasse medicação ao seu pai? Ou essa é a responsabilidade do psiquiatra?
  6. Se precisasse de desenvolver uma aplicação móvel, queriam um front-end devolver? Ou isso é a responsabilidade do back-end developer? (Neste aspeto, também há muita confusão de conceitos e chega-se a anunciar que se quer um Full stack developer)
  7. Acha que umm chefe de renome contrataria um pasteleiro para assumir a chefia da cozinha de quentes e frios do seu restaurante? Ou isso é responsabilidade de um chefe de cozinha de quentes e frios?
  8. Se precisasse de construir um móvel do estilo séc. XV iria ao carpinteiro? Ou essa é uma arte e ofício do marceneiro?
  9. Precisando de pintar todo o interior e exterior da sua casa, contrataria um artista plástico? Ou essa é uma responsabilidade do pintor? 
  10. Será que a equipa da Ferrari iria buscar um piloto de Moto GP para pilotar o seu Fórmula 1? Ou sabe que a Fórmula 1 em nada tem a ver com o Moto GP, ainda que ambos os desportos exigiam pilotos de alta velocidade?

E poderia continuar por ai fora com muitas mais “questões-exemplos”. Mas acho que deixei o meu ponto claro: 

Assim, como há profissões que são exercidas no mesmo local, ou que os seus profissionais possam ter formação em comum, ou que utilizam o mesmo tipo de ferramentas, e possam inclusivamente ter teorias e práticas idênticas, as funções e responsabilidades não são as mesmas, são sim complementares, tal como acontece com o UX e o UI e o Marketing Digital. 

C’est très simples!!!

. . . 

Algumas das Diferenças entre o User Experience (UX) e o User Interface (UI) 

Nesta segunda fase do artigo vamos ver de forma muito rápida, quais as diferenças entre o UX e o UI. 

  • O UX é pensar em outcomes, UI é pensar mais em outputs 
  • O UX trabalha mais o lado emocional, o UI trabalha mais o lado racional
  • O UX faz-nos sentir algo, o UI faz-nos ver esse algo
  • O UX envolve pensar estrategicamente, UI envolve executar essa estratégia
  • O UX é o pensamento para além do UI, o UI é o resultado do UX
  • O UX faz as perguntas, o UI reflete as respostas a essas perguntas 
  • O UX é mais conceptual, o UI é mais tangível

Em cima disto, poderia falar dos entregáveis que um profissional de UX deve trabalhar e aqueles trabalhados pelos UI designers. E só por ai deveria ser perceptível que as 2 funções devem ter 2 responsáveis distintos, mas tornaria o artigo muito mais longo. Por isso e caso queiram, podem consultar, por exemplo este artigo. 

Ainda assim, para quem é da área, julgo que a diferença ficou bem explícita! Para quem não é da área ou é mas continua confuso, mais dois exemplos.

  • O UX é o esqueleto, o UI são os músculos, os órgãos e a pele
  • O UX é o esboço do artista feito a lápis de carvão, o UI é o desenho final pintado com tinta 

. . .

Marketing Digital e a sua relação com o UX e o UI

Bom, sobre o Marketing Digital a conversa vai ser outra. Bem mais curta, até porque dentro do Marketing Digital temos várias funções e responsabilidades: SEO (e dentro desta outras tantas áreas), e-mail marketing, automação, gestão de redes sociais, gestão de conteúdos, gestão de campanhas, monitorização e analytics…entre outras. E aquilo que acontece com a diferenciação entre UX e UI deveria acontecer, também, para as diferentes sub-áreas do marketing digital.

A relação do Marketing Digital com o UX e o UI dito de uma forma simples é: O Marketing Digital encontra-se a jusante do trabalho de UI, no que há estratégia de lançamento diz respeito e a montante do trabalho de UI e muito interligado com as ações de UX no que há estratégia global do produto/serviço”. 

As diferentes disciplinas do Marketing Digital estão relacionadas com o UX, porque afinal estamos a falar, essencialmente de estratégia, o que não significa, mais uma vez, que as mesmas devam ser exercidas pela mesma pessoa, neste caso pessoa de UX pura e dura ou de UI pura e dura no que às atividades abaixo diz respeito: 

  • Definição de métricas – deve ser feito em conjunto com as equipas e com os stakeholders do produto/serviço e não por uma única pessoa
  • Otimização da conversão – A conversão é algo que está relacionado com o negócio, e considerando que o UX, como já deve estar compreendido, diz respeito a perceber quais as necessidades, expectativas, motivações e frustrações dos clientes, este ponto é algo da responsabilidade dos profissionais de Marketing Digital
  • Configuração e gestão de Google Tag Manager e Google Analytics – responsabilidade dos profissionais de marketing digital ou com formação para tal
  • Definição de requisitos de SEO – responsabilidade dos profissionais de marketing digital ou com formação para tal, nomeadamente SEO técnico, SEO conteúdo,…
  • Conhecimento prático das ferramentas de HTML e CSS – maior responsabilidade dos profissionais de front-end
  • E poderia acrescentar outras tantas atividades desde o SQL, passando pelo código puro e duro até a ferramentas e conhecimentos técnicos de Analytics e BI

Disclaimer: E digo isto, com conhecimento de causa, pois trabalhei com vários profissionais de UX e de UI e de marketing digital, e nenhum deles tem ou tinha conhecimentos mínimos para fazer as atividades acima descritas.

. . .

Conclusão

Como devem ter reparado eu sou defensor que para funções diferentes pessoas diferentes. E a razão é simples: mais competitividade entre pessoas e entre nas Empresas. Porém, isso não significa que uma pessoa com formação em Marketing Digital não possa mudar o seu percurso de carreira e candidatar-se a funções de UX ou UI, ou vice-versa, desde que tenha formação para tal. E também não significa que cada uma destas pessoas deva trabalhar sozinha e em silos ou que não deva ou não possa ter conhecimentos nas outras áreas. Até pode tê-los como hobbie.

E eu sou insuspeito por ter esta opinião, porque tenho uma larga formação certificada e experiência profissional nas áreas de Marketing Digital (SEO, Analytics) e UX e UX Research, ou seja sou aquilo a que chamam um colaborador formado e formatado em T-shape, “valioso” para as Empresas com visão estratégica e com foco nas pessoas (colaboradores e clientes), porque tenho largos conhecimentos nestas áreas complementares e gosto tanto de UX como de Marketing Digital.

Para mim o que significa é que a UX quem é de UX (ou mudou para esta área); a UI quem é de UI (ou mudou para esta área) e a Marketing Digital quem é desta área (ou mudou para esta área, sendo que todas elas têm o seu grau de complementaridade e, portanto a formação em T-shape de um colaborador, é uma mais valia para as Empresas, mas não significa que tenha ou deva assumir estas 3 áreas ou 2 delas, simultaneamente. Não que não o possa, mas acho que não é produtivo nem competitivo, acima de tudo para as Empresas. Pode sim, ser ouvido, consultado, se tiver esse know how e os temas serem discutidos conjuntamente. Os engenheiros civis e arquitetos estão em constante conversações no que a potencial projeto diz respeito e ajudam-se. E faz sentido! Imaginem a monotonia, e as perdas em vários sentidos, se o engenheiro civil não percebesse algo de arquitetura e vice.versa? 

As funções de UX são diferentes das funções de UI e ambas são completamente distintas de quem exerce funções na área do Marketing Digital. 

Aliás, é de extrema importância, na minha opinião, que as Empresas entendam que existe uma complementaridade entre elas. Não o ver desta forma, não é competitivo para ninguém! Não é competitivo para a Empresa, não o é para o colaborador e não o é para os clientes. Tal como não é competitivo nem para o Hospital, nem para os colaboradores, nem para os doentes, ter um enfermeiro a fazer o trabalho de um médico, ou num atelier ou empresa de consultoria haver um arquiteto a fazer o trabalho de um engenheiro civil.

Want to read this article in English? Please click here

uncode-placeholder